Quatro histórias de amor | Casais de velhinhos e suas histórias

Às vezes amanheço especialmente sensível, com o olhar muito mais disposto a captar pequenas belezas. Num desses dias, meses atrás, me peguei observando um casal de velhinhos. Havia algo de mágico e encantador na forma como caminhavam, lentos e solidários um ao peso das pernas do outro.

Aquela cena doce e comovente ficou comigo nas horas seguintes, gastas em algumas perguntas: há quantos anos eles estariam juntos? Será que sempre foram assim, tão parceiros? Qual o segredo dos dois?

Desde então passei a fotografar alguns casais. Fico tocada quando me deparo com velhinhos de mãos dadas. Alguns me comovem tanto que chego a puxar assunto, confessando minha admiração.

O amor jovem é feito de paixão e expectativas. Já o amor maduro é feito de… Amor! Há tanta superação e realização nas mãozinhas enrugadas que se tocam. Há um afeto simples, doce e indizível nos passos lentos destes casais.

Duvida? Olha só alguns exemplos.

Bill e Glad

Eis o tipo de história que faz a gente pensar, repensar e adicionar um bom tanto de amor e esperança ao coração.

Casada há mais de 50 anos, Glad foi diagnosticada com Alzheimer. Desde então, Bill se desdobra em cuidados que incluem longos passeios de bicicleta.

“Ela fez muito por mim ao longo dos anos e agora posso recompensar todo o seu amor”.

John e Ann

John e Ann: Casal mais tempo casado nas Américas

Ele tem 102 anos. Ela, 98. Os dois ganharam o título de casamento mais longo das Américas: mais de 80 anos de união, 5 filhos e 14 netos.

“O casamento não é aquela coisa romântica o tempo todo. Você aprende a aceitar o estilo de vida do outro, a concordar, discordar e a fazer alguns acordos”.

Nina e Gramps

Um casal fofo, uma união de 61 anos e uma ideia. Foi assim que eles comoveram o mundo e suas fotos ganharam a internet.

Como tinham apenas um retrato do dia do casamento, a neta propôs que fizessem um ensaio com um tema muito especial: Up, Altas Aventuras.

O resultado é inspirador e cheio de amor!

Fred e Lorraine

Fred e Lorraine

Foram 73 anos de casamento, que chegou ao fim com o falecimento de Lorraine. Mas a história dos dois não parou por aí.

Fred compôs uma música para a esposa, enviando a letra para um concurso. Enquanto os concorrentes mandaram links direcionados para o YouTube, o senhor de 96 anos escreveu uma carta. Apesar de não saber cantar, ele tinha uma boa história e uma bela canção.

“Doce Lorraine, eu gostaria que pudéssemos viver os bons momentos de novo”.

Viu só?

Abra os olhos para captar pequenas belezas. Todo mundo tem uma boa história para contar!

Comente

tags:

©2012-2018 - Eu te amo Hoje - Todos os direitos reservados.
Todas as imagens de filmes, séries e etc. são de marcas registradas dos seus respectivos donos.