Personalize sua Coca-Cola!

Com um pé no altar

Adoro falar de casamento e isso não é novidade, mas hoje a ideia é outra.

Pedi que a Rafa Gizzi, uma noiva com o pezinho no altar, fizesse um relato dessa experiência.

Conheci a Rafa através do Instagram, onde ela posta fotos fofas e delicadas, incluindo retratos dessa fase tão gostosa que é a proximidade das bodas.

Toda noiva vai se identificar!

“Talvez um dos maiores desafios seja não deixar que as coisas se sobreponham às pessoas; não deixar que a pressão da organização e do financeiro te tire o foco: a celebração do amor.

A cerimônia de casamento é um evento dos sonhos. Muitas de nós passamos quase uma vida toda sonhando com o chamado “grande dia”. Sonhamos com o vestido, o buquê, as flores, os doces… e no meio desse sonho o noivo, os convidados, as pessoas que estarão contigo neste dia, acabam virando um detalhe. Inclusive é até comum ouvir que o noivo é um detalhe no casamento.

Como assim? Não fosse o noivo, eu não seria noiva!

Não posso deixar que o sonho comande minha vida a ponto de querer assumir a frente de tudo. “Eu quero isso, eu quero aquilo” sem sequer perguntar a opinião do noivo, o homem que quero compartilhar todos os detalhes da minha vida daqui pra frente!

Não deixar que as coisas se sobreponham às pessoas! Inserir o noivo na organização sim. Na escolha dos detalhes, na preocupação com os preços e prazos também. Fazer do momento noiva um momento leve, a dois, sem neuroses, choros e passos mais longos que as pernas.

Meu noivo já foi casado, é. Isso me deixava apreensiva de que nada fosse novidade pra ele e que todo o sonho fosse só meu. Mas ele fez questão de se inserir em tudo e eu fiz questão de deixar o espaço dele bem confortável. Nada é igual e tudo tem sido novidade. Não só pra mim! Sonhar com o noivo é muito mais gostoso que sonhar sozinha. Os sonhos nos dão asas, nos impulsionam. Mas se não assumirmos o controle, eles podem nos levar muito mais longe do que podemos ir. É preciso tomar as rédeas dos próprios sonhos.

Falo tanto em sonho porque casamento é um. Sempre foi um. Está sendo um! Mas se tem algo que aprendi, entre escolhas de lugar, buffet, decoração, doces, bolo, lembrancinhas, vestido, sapato, detalhezinhos, é que nossos sonhos precisam ser flexíveis. Há tanta coisa que sempre idealizei, mas que fogem do meu orçamento. Precisei readaptar o sonho e ser madura o suficiente pra não ficar infeliz com isso. Casamento é muito, muito mais que o vestido dos sonhos que custa 3x mais do que posso pagar.

Casamento é muito mais que os doces de tal marca que eu sempre quis. A festa de casamento é um momento de celebrar com quem eu amo a decisão de construir uma família com quem eu amo.

Buquê de algodão

Também é preciso não colocar as pessoas acima das suas escolhas. Meu vestido, quem tem que se sentir confortável e bonita sou eu. Meus sapatos, quem tem que gostar sou eu. Meus convites precisam agradar a mim e ao noivo. Nossa festa precisa transmitir aquilo que eu e o noivo somos. Não faça as coisas visando agradar os outros. Isso nunca dá certo!

Ainda que eu more em um estado (MS) e meu casamento seja em outro (SP), tenho dado passos calmos, sem pressa, com cuidado, sem tropeçar na pedrinha Sonho x Realidade. Tenho colocado o coração em todos os detalhes que posso fazer com minhas próprias mãos. Tenho colocado a consciência em todas as decisões. Tenho ouvido meu noivo, conversado com ele. Não estou surtando. Tudo tem corrido tranquilamente. Meu sonho, ainda que adaptado, tem se realizado.

Se tem algo que eu tenho aprendido de verdade nesse período noiva é que os sonhos precisam ser flexíveis. Eu preciso ser flexível. E tudo o que eu fizer precisa ter compreensão. E, claro, amor!”.

Em tempo, a Rafa casou. Linda e doce como imaginei que seria, com um buquê de algodão.

Isso prova que sonhos foram feitos pra gente realizar!

Fotos: Instagram @RafaGizzi, Juliane Amoreira e Tudo Vira Foto.

Acesse o Noiva Ansiosa e encontre muito mais sobre casamento.

Comente

tags:

©2012-2019 - Eu te amo Hoje - Todos os direitos reservados.
Todas as imagens de filmes, séries e etc. são de marcas registradas dos seus respectivos donos.