Carro do Amor | Toyota Prius, um carro com consciência

Sempre que temos a oportunidade de conhecer modelos de automóveis nas nossas postagens do Carro do Amor, nos perguntamos qual seria a possibilidade de comprar esse carro ou aquele. Após passar alguns dias com o Toyota Prius, a Flávia foi direta: “esse é o carro pra gastar a grana da poupança!”.

Aliando design agressivo com conforto, o carro híbrido da Toyota combina motor 1.8 a gasolina com 98 cavalos de potência com outro elétrico de 72 cv. Como resultado, o carro vai de 0 a 100 KM em apenas 11 segundos, mas não é esse o principal motivo para o carro ter ganhado nossos corações. O principal é a sensação que o Prius desperta em quem o dirige.

Começando por seu sistema inteligente, com o travamento e destravamento de portas por proximidade e sistema de ignição por meio botão Start, sem que seja necessário sequer tirar a chave do bolso. O silêncio após o carro estar ligado também merece uma sonora salva de palmas, já que o único som ouvido enquanto se dirige com o motor elétrico é o do contato dos pneus com o asfalto.

A inteligência continua no painel centralizado que traz inúmeras informações como uso de motor em tempo real, carregamento da bateria e até gamificação da condução com notas para partida, cruzeiro e parada. Sim, o carro te dá uma nota de 1 a 5 cada vez que você pisa no acelerador e freio em cada trecho.

Se isso fosse pouco, para não ter que ficar olhando para o painel no meio do veículo, as informações mais importantes como nível de bateria e velocidade são refletidas no vidro para-brisa à frente do condutor.

Agora o mais importante de tudo, a economia. Sim, o Prius é um daqueles carros que te faz sentir em uma moto de 15occ. Brincadeiras à parte, enquanto estávamos com o carro, subimos e descemos serra, rodamos muito em São Paulo e viajamos pelo interior sem sequer necessitar parar em um posto para abastecer. Foram 18,7 quilômetros por litro, um pouco menos do valor conferido pelo INMETRO que é de 18,9 km/l para a cidade.

Isso se dá porque seguindo em uma velocidade controlada, o carro segue apenas com a utilização do motor elétrico. E se eu achava que isso só poderia acontecer a até 50 km/h, fiquei embasbacado vendo que em alguns trechos de estrada, apenas o motor elétrico levava o carro, seguindo a 90 km/h.

O motor elétrico é também a maior incógnita do carro, já que muita gente não entende bem onde podemos encontrar tomadas para carregar a bateria do carro. Inclusive, um rapaz me perguntou em uma parada que fizemos na estrada em Bertioga “se gastava mais gasolina na estrada porque não tem tomada para carregar”.

O carregamento da bateria do motor é feito não só pelo acionamento do pedal do sistema de frenagem, mas também pela desaceleração do carro. Ou seja, além de carregar quando pisamos no pedal do freio, cada vez que você deixa de pisar no pedal do acelerador para o carro rodar sozinho, a bateria entra em sistema de recarga. Não existe fio, não existe tomada.

Para carimbar a sensação que falamos sobre o Toyota Prius, some a isso tudo a certeza de que você está dirigindo uma referência mundial em baixa emissão de poluentes que emite cerca de 40% menos CO2 comparado a um veículo convencional.

Isso gera coisas boas, como redução na alíquota de IPVA no Rio de Janeiro e São Paulo e isenção do rodízio de veículos na capital paulista.

Por essas e outras, o Toyota Prius é uma indicação de coração. Tremendo Carro do Amor! <3

Para saber mais, acesse toyota.com.br/modelos/prius/.

Comente

tags:

©2012-2017 - Eu te amo Hoje - Todos os direitos reservados.
Todas as imagens de filmes, séries e etc. são de marcas registradas dos seus respectivos donos.