Bons motivos para amar São Paulo

São Paulo faz anos, a sorte é só dela, cada ano que passa, ela fica mais… interessante.

Não há dúvidas que a cada novo aniversário de São Paulo a cidade está mais bacana e quem teve a sorte de nascer e viver aqui, sabe a felicidade de encontrar coisas novas a cada ano. Apaixonados pela agitação e diversidade que só encontramos aqui, separamos alguns dos motivos que nos fazem amar São Paulo. Quais são os seus?

Parques para todo o lado

Se São Paulo ficou conhecida na década de 90 como selva de pedra, os últimos anos reverteram essa imagem com a inauguração de mais de 40 parques municipais. Isso mesmo, a cidade conta atualmente com 109 parques municipais [janeiro de 2017], como o Parque Povo Mário Pimenta Camargo, ou Parque do Povo, inaugurado em 2008 no Itaim Bibi.

Parque do Ibirapuera

Pensando nos parques mais tradicionais, temos o querido Ibirapuera Conservação, que recebe mais de 200 mil pessoas aos finais de semana, o Parque da Aclimação e o mais antigo da cidade, o Parque da Luz. Quanto a espaço, ninguém supera o Parque Anhanguera, que tem uma área de aproximadamente 6 parques Ibirapueras.  Outros parques queridos da cidade são o Parque do Carmo na zona leste, o Parque da Água Branca na oeste e o Parque da Juventude na zona norte. Esse último conta com uma história impressionante, já que hoje ocupa o local onde antes funcionava a Casa de Detenção do Carandiru.

Acervo de Arte

MASP, Pinacoteca, MIS, Instituto Tomie Ohtake, MAC, Museu de Arte Sacra…

Pinacoteca

Além de ótimos museus que apresentam mostras itinerantes, contamos com uma coleção magnífica de arte dividida em diversos museus como o MASP, que tem em seu acervo mais de 8 mil peças de artistas consagrados na arte mundial como Renoir, Toulouse-Lautrec, Monet, Rafael e Rembrandt e a Pinacoteca, com mais de 9 obras de grandes artistas como Anita Malfatti e Rodin.

Gastronomia variada

Bisteca de porco, tutu de feijão, couve, farofa, ovo e banana. O virado à paulista, prato mais tradicional da cidade, abre a semana nos almoços executivos de 7 entre 10 restaurantes de São Paulo. Mas se engana quem acha que o paulistano vive só de tutu.

Virado à paulista

São Paulo é uma das poucas cidades do mundo onde você pode tomar um café da manhã inglês, almoçar em uma cantina italiana e jantar no balcão de um sushiman que mal fala português. E não são poucas as opções para cada tipo de cozinha.

Para se ter ideia, se a ideia for comer comida peruana, algumas opções são o La Mar, o Riconchito Peruano e a Cevicheria y Los Otros.

Ceviche em São Paulo

Para comida italiana, a Cantina da Conchetta, comandada por Walter Taverna, é uma das mais tradicionais do Bixiga. Os rodízios de carne também fazem sucesso na cidade, como o oferecido pela churrascaria Boi Preto e pelo restaurante NB Steak, que tira a carne do espeto e serve em pratos.

A rede Aoyama é uma boa pedida se a ideia for comer um bom festival de comida japonesa e o Tantra Mongolian Grill, especialista em comida asiática. Tem até comida escandinava nessa história: o Svanem é especialista no menu das terras geladas.

Shopping pra todo mundo

A cidade de São Paulo tem mais de 40 Shoppings Centers que atendem praticamente todo tipo de público com suas lojas, restaurantes e atrações. Entre os mais tradicionais, temos o Shopping Ibirapuera e o Iguatemi, que é o mais antigo da cidade, inaugurado em 1966.

Shopping Iguatemi

O Shopping Light é bem mais novo, mas ganha destaque por ocupar um dos prédios históricos mais bonitos do centro, o edifício Mackenzie, fundado em 1929. Se o assunto for luxo, o JK Iguatemi traz marcas como Christian Louboutin e Ermenegildo Zegna e filiais do restaurante Spot e do Varanda Grill.

Se a ideia é ir de metrô, a estação Tatuapé, Santa Cruz, Tucuruvi e Itaquera tem seus próprios centros de compras. Sem contar nos shoppings próximos a estações de metrô, como as da avenida Paulista que tem um shopping para cada estação [Brigadeiro – Shopping Pátio Paulista / Trianon MASP – Shopping Cidade São Paulo / Consolação – Shopping Center 3].

Shopping Center Norte

Shopping Center Norte, Morumbi Shopping, Shopping Anália Franco e Bourbon Shopping são outros centros de compras queridos da cidade, divididos entre as regiões norte, sul, leste e oeste respectivamente.

Vista incrível

Não tem como não se impressionar ao ver São Paulo de cima. A sorte do paulistano é que temos ótimos lugares para se fazer isso, ao ponto de podermos escolher conforme nossa vontade. As mais tradicionais, estão no centro, com o tradicional Terraço Itália e o edifício Martinelli, primeiro arranha-céu construído na cidade.

Vista do Terraço Itália

Além desses, o restaurante e bar do Hotel Unique, o Skye também faz sucesso por conta da bela vista do Parque do Ibirapuera. Para quem prefere o contato com a natureza, o Pico do Jaraguá, ponto mais alto da cidade de São Paulo e a Pedra Grande, na zona norte, proporcionam uma bela vista do horizonte da cidade após trilhas de fácil acesso.

Cidade 24 horas

São poucas as cidades do mundo onde se pode encontrar um prato de bisteca às 3:30 da manhã. Felizmente, São Paulo é uma dessas cidades.

Restaurantes como O Sujinho na Consolação e padarias completas como a Bella Paulista e a Dona Deôla funcionam durante toda a madrugada, saciando o apetite de paulistanos perdidos na noite. Mas a exclusividade do 24 não se resume a comida. Quem prefere a calmaria da madrugada para fazer compras, algumas unidades do supermercado Extra podem ser encontradas abertas ininterruptamente.

Bella Paulista

Para quem gosta de malhar pela madrugada, as unidades da Bela Vista, Tucuruvi e Perdizes da Academia Gaviões estão de portas abertas durante toda a madrugada. Já se a ideia for consultar aquele livro sem usar o Google, a Biblioteca Maria de Andrade tem suas portas abertas durante as madrugadas desde 2016.

Gostou dos nossos motivos para amar a cidade? Conta pra gente os seus motivos que fizeram amar São Paulo.

Comente

tags:

©2012-2018 - Eu te amo Hoje - Todos os direitos reservados.
Todas as imagens de filmes, séries e etc. são de marcas registradas dos seus respectivos donos.