L’Entrecôte d’Olivier – Um bistrô onde a carne é protagonista

Combinações com batatas fritas resultam em pratos mais tradicionais do mundo. O fish and chips inglês, o moulès et frites belga, o asado con papas fritas argentino… e claro, o steak-frites francês, que por aqui encontrou morada e holofote no bistrô de Olivier Anquier.

Para quem vai no bistrô localizado no Jardim Europa (ou na unidade na Lorena), não existe a opção de escolher peixe ou frango. O único prato servido na casa é o entrecote com fritas, apresentado com um gostoso molho, receita secreta que o chef diz estar na família há muito tempo.

L'Entrecote d'Olivier

Se faltam opções na escolha dos pratos, o mesmo não acontece com a carta de bebidas. Com cardápio didático e humanizado – o chef explica até as qualidades de um de seus vinhos com melhor custo-benefício -, dificilmente você escolherá um vinho que não goste. Mas deixamos os vinhos de lado e escolhemos a jarra Saint Tropez, combinação de Aperol, espumante e tangerina, ótima pedida para dias mais quentes – e com uma cor linda!

Saint Tropez e couvert

No couvert, pão quentinho, que com sua qualidade faz com que lembremos que Olivier além de chef, também é padeiro. Os pães são acompanhados apenas por manteiga.

O momento do pedido do prato é rápido. Como não existem opções além do bife, você escolhe apenas se quer a salada, que é servida antes, e o ponto da carne, que é marcado a caneta na própria mesa pelo garçom.

Casal ao ponto e mal-passado.
Casal ao ponto e mal-passado.

 

Nesse momento, gostaria de fazer uma reflexão: de quem foi a grande sacada de colocar nozes nas saladas? Acho delicioso quando pequenos pedaços de nozes compõe o mix de folhas, dando um gosto todo especial ao prato.

O entrecote vem logo depois, já cortado em tiras, coberto do famoso molho esverdeado supracitado e na companhia de um punhado de batatas douradas. Um prato que chega bonito à mesa, cumprindo seu papel de protagonista. Ah, vale dizer que una mostarda estilo dijon deliciosa acompanha o prato.

O entrecote: protagonista do bistrô.

Agora vale dizer que ambas as carnes vieram em seu ponto correto: mal passada para mim e ao ponto para a Flávia. Ponto extra porque não é todo lugar que costuma acertar o mal passado…

Vale aproveitar esse momento para falar que o chef que dá nome ao bistrô é um cara muito bacana. Conversando com cada cliente e perguntando sobre a qualidade do serviço, Olivier é simpaticíssimo e claro que a Flávia bateu uma foto com ele.

Olivier e Flávia

Voltando à comida, as batatas, cortadas fininhas tal como manda a tradição francesa, são repostas à vontade o que no meu caso rendeu um prato só de fritas após o término da carne.

Para finalizar, não tive como resistir aquele mousse gigante circulando pelo restaurante. Aproveito para fazer um apelo: Oliver, crie uma doçaria chamada de Mousse d’Olivier. Vai facilitar a vida de quem cogita voltar ao bistrô só pela mousse.

Royal Mousse de Chocolate!

Como a Flávia focou na sensação de quebrar a casquinha com a colher, escolheu o crème brûlée, também uma boa pedida.

Os preços são justos pela qualidade do que serve [78,00 o entrecote, 57,00 a jarra de Saint Tropez e 24,90 a mousse]  e o ambiente charmoso e agradável contribui para uma ótima experiência.

Enfim, o restaurante é um convite de ótimo programa a todos que gostam de carne, seja para deixar o final de semana mais gostoso ou para comemorar alguma data especial.

Fachada do bistrô Salada Olivier

Bons drinks Ivan e seu bife Mal passado Um brinde de Aperol.

SERVIÇO

Bistrô L’Entrecôte d’Olivier

Unidade 1: Rua Doutor Mário Ferraz, 17 – Jardim Europa – São Paulo – SP – (11) 3034 5324
Unidade 2: Alameda Lorena, 1821 – Jardim Paulista, São Paulo – SP – (11) 3063-4107

Comente

tags:

©2012-2018 - Eu te amo Hoje - Todos os direitos reservados.
Todas as imagens de filmes, séries e etc. são de marcas registradas dos seus respectivos donos.