Personalize sua Coca-Cola!

Hello: o que Adele tem a ver com seu ex

Quando Adele lançou Hello e todo mundo começou a comentar seu potencial para despertar lágrimas e rímel borrado, resolvi protelar o máximo possível e deixar para conferir o clipe em um dia onde em que o astral e a autoestima estivessem em alta.

Já sabia o que esperar, e a expectativa incluía uma cadeira passando por uma enorme janela de vidro. A janela sou eu.

Hoje me deparei com um estudo publicado no site The Wrap, onde 64% das mulheres entrevistadas disseram que a música as incentivou a entrar em contato com o ex. E quem pode culpá-las?

Não cheguei a tanto, mas confesso que fiquei pelo menos 15 minutos olhando para a tela do computador, tentando reunir palavras que não incluíssem as exclamações “Meu Deus!” e “Alguém me abraça, por favor!”.

Vamos por partes.

Adele é um sucesso assombroso, uma diva. Apesar de sua discrição, sabe-se que ela vive um relacionamento estável desde 2011 e tem um filho. Ainda assim, essa mulher miseravelmente sensível fala do amor do passado como se ainda guardasse os cacos.

Adele em Hello

Cá entre nós, experimente quebrar uma janela de vidro em mil pedacinhos. Por mais que você varra, limpe, recolha tudo e troque a porra da vidraça, é possível que ande descalço tempos depois e ainda se depare com um pequeno estilhaço.

Se as histórias de amor podem ser incríveis e render enredos de cinema, as de desamor, meu bem, podem ficar ali quietinhas e sair para nos assombrar de vez em quando.

Pessoalmente tenho uma teoria. Acho que todo mundo guarda uma história mal resolvida na gaveta do meio, entre o amor verdadeiro e as idealizações românticas. Abrir essa gaveta é uma escolha de cada um, afinal, há os que sofrem de alergia (e nesse caso a poeira do passado pode ser insuportável).

Quando abro a minha gaveta, ela parece até uma caixinha de música. E desde Someone Like You, a trilha sonora é todinha dela, a dona das janelas quebrando, Adele.

Comente

tags:

©2012-2019 - Eu te amo Hoje - Todos os direitos reservados.
Todas as imagens de filmes, séries e etc. são de marcas registradas dos seus respectivos donos.