Personalize sua Coca-Cola!

Qual a trilha sonora da sua vida?

Sim, lá vou eu enrolar vocês, amados (e amantes!) leitores com um pouco de música. Mas dessa vez, o texto é interativo: quero comentários de vocês como combustível para os próximos textos!

Daqui a pouco eu explico. Antes, a introdução prolixa que eu já estava com saudades de escrever.

Há 43.000 anos, na Eslóvénia, foi encontrada uma flauta fabricada a partir do fêmur de um javali. “Um pouco” depois, 36.000 anos atrás, descobriu-se uma flauta de três buracos em uma caverna na Alemanha, feita de ossos de cisne.

Pense um pouco: há mais de 40.000 anos atrás, música já existia, mesmo que na sua forma mais primitiva. A música é uma forma antiga, lá dos primórdios da história humana, de expressão e arte. Pensou um pouco? Mesmo? Então seguiremos com a linha do tempo.

O período clássico da música erudita ocidental ocorreu entre os séculos XVIII e XIX. Dessa época surgiram Bach, Mozart, Brahms e Beethoven, mais conhecidos hoje em dia por causa dos ringtones do celular da sua mãe.

Dando mais um salto na nossa rápida cronologia, para tempos bem mais atuais, as empresas de transmissões radiofônicas e televisivas descobriram que música poderia ser extremamente lucrativa. Nos anos 30, surgia um esboço do que viria a ser a guitarra elétrica. A Fender e a LesPaul surgiram nas décadas de 50 e 60.

E quatro carinhas em Liverpool fizeram da música uma mania.


Esses caras.

Nessas décadas, além dos Beatles, tivemos Elvis, Stones, Jimi Hendrix, todos os grandes artistas da Motown (responsável pelo Soul, pelo R’n’B, e muito depois pelo Hip Hop), músicos e compositores que fizeram história, e que, guardadas as proporções, são lembrados e citados até hoje, assim como Bach, Mozart, Brahms e Beethoven. Nos anos 80, nem seria preciso citar, mas tivemos Madonna e Michael Jackson, os dois grandes últimos nomes do pop. O último, talvez o maior artista pop que já existiu.

TUDO isso (e olha que eu nem enrolei tanto dessa vez!) pra chegarmos neste ano, dois milésimo décimo quarto do calendário da moda. Peço então aos leitores que reflitam sobre isso: o que vocês mais ouvem hoje em dia? Quais as músicas que não saem das rádios nos últimos meses? São as mesmas do ano passado? Da década passada? Essas músicas agradam vocês? Vocês se imaginam escutando as músicas que escutam hoje daqui a uns cinco anos? Vocês escutam a mesma coisa que vocês escutavam cinco anos atrás?

Qual a trilha sonora da sua vida?

Pergunto isso e exijo respostas. Peço que citem sua canção favorita (de hoje em dia, do ano passado, de todos os tempos) nos comentários com uma breve explicação do porquê – se conseguirem. O que ela remete? Quem ela lembra? Por que ela é especial? Semana que vem, eu começo falando da trilha sonora da MINHA vida. E nas semanas seguintes, vou escrevendo sobre as canções citadas nos comentários. Vamos criar um repertório para o Eu Te Amo Hoje e, quem sabe, emocionar e encantar os outros com as nossas canções e depoimentos. Vocês estão comigo?

(E enquanto vocês pensam na resposta – não me decepcionem! – aproveito pra encerrar o post com o novo clipe da Dois a Rodar, minha banda. Aproveitem e nos curtam no Facebook.

Comente

tags:

©2012-2020 - Eu te amo Hoje - Todos os direitos reservados.
Todas as imagens de filmes, séries e etc. são de marcas registradas dos seus respectivos donos.