Personalize sua Coca-Cola!

Pelo quê você paga o preço em sua vida?

O que te move? O que te impulsiona em direção aos seus sonhos?

Se sua resposta foi amor ao que faz, pode ter certeza que o caminho, em algum momento, se abrirá para você. E lhe digo isso não porque cheguei ao topo dos sonhos que almejo, porque (ainda)  não cheguei. Digo-lhe por saber e sentir na pele, que só mesmo o amor e uma determinação quase obcecada pelo que você quer, é capaz de nos fazer fortes o suficiente de arcar com o preço que cada escolha nossa nos faz passar.


Uma Noite na Broadway

Para os leitores do blog que sabem pouco sobre mim, me apresento. Moro em Goiânia, capital de Goiás. Canto desde os 5 anos, faço teatro há dois anos, já fiz história, marketing e hoje me divido entre a vida de analista de mídias sociais durante boa parte do dia, Rádio Interativa uma vez por semana e ensaios e mais ensaios em todo, TODO, restante do tempo que me sobra (inclusive finais de semana).

Dia 12 de abril ré-estreio na 3º temporada do Musical Uma noite na Broadway (que estreamos pela primeira vez em 2012) e dia 22 do mesmo mês, estreio outra peça chamada “Marcas do Bullying”.

Bem, esse texto (por mais que eu cite e fale um pouco sobre as peças), não é para fazer jabá. É para mostrar a vocês um pouquinho sobre como é o lado de cá.

Uma Noite na Broadway

Em ambas as peças, somos uma cooperativa, ou seja, todos os atores trabalham em outras áreas além da atuação. Cada um assumiu a área que têm mais afinidade e facilidade. Alguns ficaram com o figurino, administração, financeiro, comunicação (eu), dentre outros. Mas nos desdobrarmos em mil fora dos horários de ensaio para cumprir nossas outras funções não é nem de longe o maior desafio que enfrentamos. Por sermos cooperativa independente e não estarmos vinculados – ainda – em nenhuma lei de incentivo, não temos local fixo para ensaiar. Nos dividimos nas casas dos integrantes que tem mais espaços. Nos deslocamos para locais distantes que disponibilizam salas (como o Campus da UFG, Faculdade Federal do Estado, que fica longe, muito longe, mas muuuuito longe mesmo da casa de todos do elenco). Como não temos apoiadores, temos que bancar nossos próprios gastos, e, consequentemente, não podemos locar locais que deveriam ser públicos (como o Martin Cererê, um dos centros culturais daqui) para ensaiar. Passamos o dia todo nos finais de semana, ensaiando. Nos dividimos em cronogramas. Procuramos parceiros para cada área (professores de canto, agência de comunicação e afins) e encontramos, e os mesmos quando não prestam seus serviços gratuitamente, cobram valores irrisórios.


Uma Noite na Broadway

Obviamente que diante de tudo isso, houve dias que pensamos em desistir. Em ambos os espetáculos. Não sei na cidade de vocês, mas na minha, para alguns (como eu) é quase impossível viver só do teatro – por enquanto. E claro, que nos dividindo em várias funções, acabamos ficando estressados e com os nervos a flor da pele. Mas, apesar de não temor retorno financeiro lucrativo garantido, não desistimos. E é aqui que entra a pergunta que fiz a vocês no início do texto.

Aprendi com a vida e o cotidiano que toda escolha tem seu preço. Que mesmo que você opte por alguma profissão que não te cobre muita atenção, uma hora ela vai tomar espaço em sua vida e tirar de você o tempo que seria da sua família, do seu hobby e até mesmo dos seus sonhos.


Uma Noite na Broadway

Muitos sonham e julgam que seus sonhos estão fora do alcance de suas mãos. Outros sonham e resolvem fazer acontecer e desistem no meio do caminho por achar difícil demais. Outros sonham, escolhem seus sonhos e resolvem pagar o preço para vê-los acontecer. O que a pessoa que sonha e acredita que é o caminho é difícil demais para conseguir e o que sonha, tenta e desiste no caminho não conseguem perceber é que ao desistirem ou sequer tentarem, estão optando por pagar o preço por escolhas que na verdade sequer são a que querem, e pode acreditar meu amigo. O preço, em qualquer uma dessas situações, é caro, a diferença é que quando você segue seu coração, por mais clichê que isso pareça, o amor te dá suporte para suportar todos os preços e situações adversas que você virá a enfrentar.

Afinal, é o amor que move o mundo. É por seus filhos que você levanta todos os dias para trabalhar. É para garantir um teto para o que você ama que você se sacrifica todos os dias. É para oferecer uma vida melhor a você que você supera um leão por dia. E é tão injusto ver tantos se sacrificando por coisas, carreiras e profissões que sequer amam.

Marcas do Bullying

Nós, do “Uma noite na Broadway” e “Marcas do Bullying”, topamos o desafio de tentar, antes de tudo, por amor ao que fazemos, e esse amor ter começado a dar retorno. O musical, que só estrearia dia 12 e 13 de abril, foi contratado por outro teatro e já tem nova data para estrear. Marcas do Bullying, que é uma peça que trabalharemos a conscientização quanto ao crescimento da violência e do bullying nas escolas, a cada dia conquista novas escolas para estrear.


Marcas do Bullying

Que tal dar as mãos a nós nessa estrada louca dos que ousam arriscar trilhar seus sonhos?

Seu tempo é precioso demais para você não vivê-lo tendo overdose de amor em tudo que você faz.

Comente

tags:

©2012-2019 - Eu te amo Hoje - Todos os direitos reservados.
Todas as imagens de filmes, séries e etc. são de marcas registradas dos seus respectivos donos.